Fotografando as belezas de Curitiba durante sua viagem

Dizem que o olhar é a máquina fotográfica da alma, e que podemos eternizar imagens e paisagens na mente quando curtimos realmente aquilo que estamos vendo. Mas ter uma garantia disso é sempre muito bom. Portanto, sempre que viajamos, a maioria de nós não esquece o item essencial, que é a câmera fotográfica, e sempre levamos o acessório a tiracolo. Mas para onde ir e registrar tantas coisas bacanas? Dentro do Brasil, a cidade de Curitiba é uma das melhores opções para curtir uma viagem diferente e fazer fotos magníficas.

O turista que planeja se hospedar e alugar carros em Curitiba para fazer um passeio mais desprendido de roteiros tem duas opções: escolher pelo trivial e fotografar aquilo que vale muito a pena, mas que todo turista tem em seu álbum de fotos, ou mesclar os pontos turísticos mais procurados com imagens e paisagens de uma Curitiba que só vê quem tem realmente um olhar clínico para a coisa.

Entre os pontos turísticos triviais estão o Jardim Botânico, que é o principal cartão postal da cidade, a Ópera de Arame, o Museu Oscar Niemeyer, também conhecido como Museu do Olho, e a Torre Panorâmica, que garante uma vista privilegiada e em 360 graus de toda a capital paranaense. Fazer fotos no Mercado Central e no Marco Zero também são comuns, já que essas paradas também são obrigatórias, principalmente para quem vai a Curitiba pela primeira vez. Mas existem muitas outras coisas que vão render boas imagens para os álbuns de fotos e para a eterna capacidade da mente humana.

fotografando

Quem gosta de fotografar em ambientes fechados, por exemplo, pode ir até os outros diversos museus da cidade, que sempre têm uma boa perspectiva para se fotografar. Dentre os principais estão o Museu Alfredo Andersen, o Museu do Expedicionário, o Museu da Imagem e Som e o Museu do Automóvel, que vai fazer você repensar a beleza e jovialidade do carro que te espera em casa.  O Museu Paranaense também é uma ótima parada para fotografar e também entender e curtir um pouco da história do estado.

Mas quem já conhece a fama de Curitiba de ser uma cidade voltada para a preservação do meio ambiente sabe que sua real beleza está espalhada por suas ruas, parques e bosques, em mais de oitenta mil metros de área verde preservada e praças charmosas que fazem a capital paranaense se parecer muito com as cidades europeias. Dependendo da época do ano, é possível encontrar nas ruas da cidade diversos ipês amarelos e roxos, que dão um clima de romantismo e classe para uma das cidades de clima mais frio do país.

A céu aberto, o turista pode visitar o Memorial Ucraniano, com suas construções de madeira, e o Memorial da Imigração Japonesa, que fica na Praça do Japão e faz parte de uma paisagem estonteante em pleno coração da capital. O relógio de flores da Praça Garibaldi também é uma imagem que pode ser perpetuada pela fotografia e compensa a visita.

mem-ucrania-cwb

Curitiba é uma cidade tão bacana que até sua identidade urbana precisa ser vista e registrada, se possível por todos os brasileiros. Lugares como a Rua 24 Horas e a Rua das Flores, com um bondinho, passando pelas Ruínas de São Francisco, que são resquícios de arquitetura antiga, fazem o turista achar que está numa cidade completa – e com razão. A beleza de Curitiba está na forma com que suas ruas se mesclam entre o moderno e o clássico, com belezas naturais a perder de vista e muito potencial de ser uma cidade bem romântica. Mesmo quando não há lua de mel à vista, Curitiba é uma cidade que vale a visita.

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *